Colégio Catamarã Vita | VIRTUDE DO MÊS SNIPE – ALEGRIA
17119
post-template-default,single,single-post,postid-17119,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-6.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

VIRTUDE DO MÊS SNIPE – ALEGRIA

11 out VIRTUDE DO MÊS SNIPE – ALEGRIA

img_5361

Às vezes, quando se trata do futuro dos filhos, muitos pais se concentram fundamentalmente nas notas que devem tirar e na profissão que devem seguir, isto é, pensam no que farão, em vez de no que serão.

A educação integral dos filhos busca promover neles aqueles hábitos que lhes permitam atuar bem em qualquer circunstância e por vontade própria, estejam ou não os pais presentes. São os hábitos que têm um sentido positivo na existência de cada pessoa e a aperfeiçoam, isto é, as virtudes ou valores humanos.

A virtude é uma repetição de atos bons; a disposição estável de praticar o bem.

A família é primeira e principal escola de valores é o âmbito próprio e mais profundo da formação da pessoa. Na família, se consegue que os filhos cresçam em valores, porque estão motivados pelo amor, porque se veem amados pelo que são.

Para que a educação nas virtudes alcance sua máxima realização e conquiste a maturidade progressiva e harmônica da criança, é imprescindível a estreita colaboração entre pais e educadores e o esforço para serem exemplares.

O Colégio Catamarã, cuja missão é auxiliar os pais na educação de seus filhos, incorpora como parte de seu ideal educativo um programa de educação em valores por meio das virtudes humanas, indispensáveis para uma autêntica educação de qualidade.

No mês de outubro, a virtude da ALEGRIA será trabalhada com as alunas do Fundamental I.

Pode-se dizer que a alegria é o valor dos valores, ou também, o denominador comum de todos eles. Quando se tenta ser responsável, generoso, trabalhador… a alegria aparece como um fruto maduro desta tentativa. Desenvolver-se como pessoa leva consigo, sempre, a alegria e a felicidade. Todos os valores aproximam o homem à felicidade e, por isso, a educação deve ser uma educação para a alegria.

Nós não nascemos felizes ou infelizes, mas aprendemos a ser um ou outro. Para chegar à alegria, é preciso lutar para alcançá-la e incorporá-la à nossa personalidade… sobretudo, quando aparecem as preocupações.

A alegria não surge ao acaso, mas deve ser fomentada dia a dia e a tarefa de “aprender a ser feliz” deve ser um objetivo constante em todas as famílias.

 

E qual a atitude necessária para ensinar os filhos a serem felizes? Vejam a seguir algumas dicas:

 

  1. Ensinar a desfrutar das coisas simples e cotidianas.
  2. Mostrar um sentido positivo ante as pessoas e os acontecimentos.
  3. Estimular para que desenvolvam suas capacidades aceitando as próprias possibilidades e limitações.
  4. Fazer das ocupações habituais uma fonte de alegria.
  5. Ajudá-los a sentir-se bem em família, elevando o seu nível de autoestima, fazendo com que se sintam necessários, importantes, apreciados, queridos…

 

Lembrando sempre de que o objetivo principal é ajudar a adquirirem virtudes através da repetição de atos bons, feitos livremente e a melhor maneira de se ensinar é através do exemplo, entretanto, o melhor exemplo não é necessariamente o “perfeito”, mas sim, o exemplo daquele que luta por superar-se.

 

Bibliografia:

“Virtudes humanas”, de José Antonio Alcázar Cano e Fernando Corominas. Ediciones Palabra Editorial.